domingo, dezembro 10, 2006

M036 - Da Mãe dos Irmãos

"...Há qualquer coisa de maravilhoso nisto de uma pessoa viver a cem léguas de outra, nunca a ter visto nem esperar ver - e de repente passar a viver com ela, pensar nela, dormir com ela à cabeceira. Simplesmente porque essa pessoa escreve e um dia se lembrou de nos contar histórias vividas ou inventadas, estabelecendo dessa forma a corrente de empatia que constitui neste mundo a comunicação dos artistas..." copiado do livro "Uma página por dia" de Irene Gil, Edições Neve, a mãe do José Gil e Fernando Gil, "...Três miúdas, grave, de longas tranças aloiradas a mais velha, viva e espiégle a do meio, crisálida e amimada a mais pequena, formam a parte feminina do pequeno grupo infantil, que há hora do calor mais intenso, na alegre sala aberta ao mar, continua de má vontade os estudos interrompidos... Meu Deus, como é maçador remoer tantas vezes o verbo aller quando lá fora a Natureza lhes oferece lições mais fáceis e belas...", pois, a minha mãe quando era "grave" :-)

3 comentários:

Anabelacps disse...

Mónica, isto que copiaste, é um doce! lol

Lúcia disse...

uma página por dia? é pouco!

Mónica disse...

são as novidades do fds em lisboa :-) para ler o livro aqui mas não encontrei nada sobre a editora