quinta-feira, outubro 19, 2006

HY03 - concurso #1

Para compensar o preço elevado dos parqueamentos, os dias de chuva, as filas de espera na UTAD, o saudosismo do Luís Carvalho pelo Citroen AX e como somos culpados pelo aumento
da Electricidade em 15,7% , aqui está uma foto tirada a semana passada, bem iluminada e sem chuva para os saudosistas do bom tempo.

Só têm de completar o poema, com um palpite do que me aconteceu nesse dia, depois de tirar esta foto!.
Batem leve, levemente, como quem chama por mim, será chuva? será gente? gente não é certamente e a chuva não bate assim...

...

9 comentários:

Teresa Durães disse...

é talvez a ventania
mas há pouco, poucochinho
nemuma agulha movia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho

quem bate assim com tão estranha leveza
que mal se ouve, mal se sente
não é chuva nem é gente
nem é vento com certeza

fui ver,
a neve caia branca do céu
branca e leve, branca e fria
há tanto tempo não a via
e que saudades Deus meu

olho-a através da vidraça
pôs tudo cor de linho
passa gente e quando passa
os passos imprimam e traça
na brancura do caminho

fico olhando estes sinais
da pobre gente que avança
e olho por entre os mais
os traços minitaturiais
dos pezitos de criança

devagar devagarinho
a neve deixa inda vê-los
primeiro bem defenidos
depois sulcos compridos
porque já não podia erguê-los

que quem já é pecador
que sofra tormentos enfim
mas as crianças senhor
porque lhes dai tanta dor
porque padecem tirar assim

e uma infinita tristeza
uma funda perturbação
entra em mim, fica em mim presa
cai na neve na natureza
e cai no coração

(escrito de cor por isso pode ter erros)

boa tarde

henry disse...

Teresa Durães

Obrigado pela participação, mas acho que não me fiz entender quando digo para completarem o poema!

Talvez a troca da palavra "dando" por "com" resolva o problema.

:-)

Teresa Durães disse...

ahahahahah depois da trabêra!!!

boa noite!

Mónica disse...

fica aqui o registo do famoso poema :-)

Leonor disse...

Henry como não tenho jeitinho nenhum para poesia aqui vou eu...
'Batem leve, levemente, blá blá blá blá... Fui ver era o Fisco'
Estes filhos da p**** demoram mas não falham. E como a Florbela não teve oportunidade de escrever acerca deles aqui deixo o contributo...

mfc disse...

Prefiro ver a Florbela que fazer um versinho!!

Mónica disse...

floribela?

Sofia disse...

Quem bateu assim foi a bolota na cabeça?

Claro que só pode bater assim a quem viver numa cidade com alguma qualidade de vida onde as bolotas ainda existem.....

Corrige-me se for mentira :)

henry disse...

está certo Sofia.

estava a ver que ninguém acertava com a bolota (na minha cabeça)!

:-))))