quinta-feira, dezembro 21, 2006

M043 - O último dia do Automne


É isso mesmo, associamo-nos na comemoração, eles nós aqui :-) aparece!

quarta-feira, dezembro 20, 2006

M042 - Bom Dia!

E o dia sorriu? Não! Continua fechado, feio, frio.
Por quanto tempo aguentará?
E tu?

segunda-feira, dezembro 18, 2006

M041 - Aula de Etiqueta

A Etiqueta serve para identificar o que lhe está aposto. Cada vez mais é obrigatória essa identificação através da Etiqueta. A Etiqueta tem uma linguagem própria, recorre a simbologia carregada de significado, nada é ao acaso. Convém consultar a Etiqueta, as informações são muito importantes, em caso de insucesso não se pode alegar falta de conhecimento. Ao usar a Etiqueta estamos a ser responsabilizados pelos nossos actos em consciência. A Etiqueta pode ser exterior ou interior, grande ou pequena, incómoda ou neutra, mas deve existir! Antes de a cortar é melhor pensar duas vezes, é que as Etiquetas são Boas Maneiras de comunicação positiva :-) Aprender. Sábado. Oito horas.

sexta-feira, dezembro 15, 2006

L025 - Coisas de Natal

No meu post número 25, nada melhor que falar do Natal (para não ficar mal). Ora nesta quadra, o que mais se organiza são..... (Suspense..... Rufar dos tambores..... Txaran.....) Ceias de Natal. É a ceia dos colegas de trabalho, são as ceias da escola (leram bem, ceias e não ceia, é que há várias pessoas que não se dão e então formam vários grupos; e eu feita otária aceitei ir a um jantar, agora lixo-me que tenho que ir a todos senão sujeito-me a ouvir: "Foste ao jantar organizado pela Fulana, também tens que ir ao nosso, ou não gostas de nós?"). É a ceia dos amigos, é a ceia dos colegas do tempo de estudantes, etc. E assim sucessivamente... Resumindo e concluindo já vou na 4ª francesinha (ah pois, não vos disse que as nossas ceias são sempre francesinha). Ou seja, na noite de consoada, se não houver francesinha à mesa vou estranhar (já me estou a ver eu a dizer para a minha mãe: então mãe??? onde anda a francesinha, carago? que são estas coisas verdes, com batata e este cheiro a peixe?? Não há francesinhas de bacalhau....).
E quem se vai 'refoder'? Quem vai?? Quem??? Quem mesmo?????
Vou ser eu que em Janeiro não vai haver bicileta que me valha, para queimar tanta caloria....

quinta-feira, dezembro 14, 2006

LC008 - O Pai Natal...

O personagem Pai Natal foi inspirado em São Nicolau Taumaturgo, Arcebispo de Mira, no século IV. Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava um saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas. Foi declarado santo depois de muitos milagres lhe terem sido atribuídos. A sua transformação em símbolo natalino aconteceu na Alemanha.
O seu actual visual foi obra do cartonista Thomas Nast, na revista Harper´s Weeklys, em 1886 numa edição especial de Natal. É amplamente divulgado pela internet e por outros meios que a Coca-Cola terá sido a responsável pelo atual visual do Pai Natal (roupas vermelhas com detalhes em branco e cinto preto), porém isso é totalmente infundado e trata-se de uma mera coincidência, visto que o Pai Natal já apareceu assim na própria obra de Thomas Nast e em outras propagandas como propagandas da Colgate, RCA Victor, Michelin muito antes de aparecer em campanhas da Coca-Cola.

quarta-feira, dezembro 13, 2006

M040 - Pede um Desejo

Não sei se os Desejos se pedem, parece-me que se formulam ou se têm... Ainda assim, faz de conta que isto é a imagem de um Cometa ou de uma Estrela Cadente ou de um Céu Estrelado ou de uma Constelação ou de qualquer outra imensidão onde todo e qualquer Desejo tem cabimento... Prometo que não o vou satisfazer mas dar-te-ei atenção :-)

M039 - Dar o Pito

Então!
Esquecida?
Hoje é dia de Santa Luzia
Já deste o Pito?
Massa folhada
massa tenra
massa de pão
o que importa é o recheio
doce
e fios
de chila

terça-feira, dezembro 12, 2006

M038 - 12 de Dezembro

Gosto desta forma de homenagem :-)

Clica na imagem e vai lá ver antes que mude!

segunda-feira, dezembro 11, 2006

L024 - Esquisita eu?

Esquisitices

Estava eu há bem pouco tempo a actualizar uma amiga acerca da minha nova situação (é que passei da situação de noivado para o de encalhada) quando ela em conversa lança a seguinte “bomba”:


“perréupeupeu pardais ao ninho ah e tal porque tu és uma esquisita do caraças….”


RAISMAPARTAM se não me deu uma vontade tremenda de lhe pregar com um escarro na cara! Foda-se!!! Ainda por cima ela sabendo um pouco das minhas histórias!


Mas claro, venho para casa completamente “refodida ao quadrado” quando dou comigo a pensar: Serei mesmo uma esquisita do caraças? Será que sou demasiado exigente? Será que depois destes anos todos a pensar que eram eles, e afinal o problema era meu? Será que sou normal? Nisto começo a fazer uma análise mental de todas as merdas que aturei aos “gajos”. Merdas essas que vou partilhar convoso (algumas.... para vocês não irem para o hospital com uma overdose de cagadas, mas ao menos podem pôr os olhos numa croma que de certeza fez mais burradas que vocês todos juntos):

  • Um deles que fumava umas ganzas (que até era bem giro, e na altura era “cool” ter um namorado assim – claro!! Fase da parvoeira), ainda bem que o mandei à fava pois nem imaginam como ele está com aqueles neurónios depois de várias desintoxicações que já fez (que ele jura que é sempre a última);
  • Posso-vos garantir que o mundo pode acabar à cornada meus amigos, que eu estou aqui bem apetrechada, e seria uma das potenciais finalistas. Posso-o agradecer a um “defunto”, (outra denominação para ex-namorado) que coitado, não me quis deixar indefesa para esta tourada;
  • Outro que agora é um empresário de sucesso, que coitado sofria de uma “qualquer coisa precoce”, (foda-se, essa merda é que não aturo!!)

Depois de uma montra (ah pois é, não estão aqui todos…) destas, ainda me chamam esquisita???? Ou será que mais vale mal-casada que encalhada?


CARALHOSMAFODAM se me arrependo de os ter mandado à merda, nem invejo as respectivas companheiras. E digo mais: CARNE QUE EU NÃO COMA, CAES COM ELA!!!!!!!!!!

M037 - A Felicidade Contagia :-)

Hoje é o primeiro dia que vejo neve no alto da serra, uma neve que nem para postal serve, são pedaços de gelo espalhados em cima de pedras que tornam o ar frio e transformam a roupa em folhas de papel “Hoje ele falou do futuro e senti-o verdadeiro e apaixonado. Oh, Mónica, tudo o que precisávamos agora era de um bocadinho de sorte para este amor fortalecer e vingar, momentos maus e difíceis são garantidos, mas se a essência desta coisa tão nossa prevalecer... mais um bocadinho e ainda acredito no Pai Natal!!! Amiga, sinto-me tranquila, feliz - com toda a inquietação que isso implica.... Paradoxo.” O Sol está radioso.